André Pacheco, PhD

Resumo do CV

Licenciado em Engenharia do Ambiente (2002, sistema pré-bolonha) e doutorado em Ciências Marinhas, da Terra e Ambientais (2011), André Pacheco (AP) é um oceanógrafo físico especialista na recolha e tratamento de dados oceanográficos costeiros. A sua tese de doutoramento focou-se na medição da hidrodinâmica e transporte sedimentar em barras de maré, utilizando a Ria Formosa como estudo de caso. Os resultados obtidos permitiram aumentar o conhecimento existente sobre sistemas de barras múltiplas e melhorar a compreensão da sua estabilidade, a curto e a médio prazo. Após concluir o doutoramento, trabalhou em vários projetos, tanto com instituições nacionais como europeias, sendo responsável pela organização e execução de recolha de dados de alta frequência da interação corrente-onda.

Hoje, embora continue a interessar-se pela dinâmica costeira, nomeadamente no desenvolvimento de métodos batimétricos com recurso a dados de satélite, os seus atuais tópicos de investigação centram-se mais nas energias marinhas renováveis ​​e nas comunidades energéticas sustentáveis. Nos últimos 5 anos, tem contribuído para o desenvolvimento da energia marinha como fonte de energia e alternativa às fontes de energia existentes, nomeadamente as baseadas em hidrocarbonetos, promovendo e colaborando com a indústria no teste de protótipos de escala de energia das marés na água. Foi investigador principal de dois projetos relacionados com a energia das marés: Explorando novos conceitos para a extração de energia das marés (financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia FCT-IF2014); SCORE - Sustentabilidade da utilização das Correntes da Ria Formosa na produção de Energias Renováveis ​​(financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia FCT - PTDC/AAG-TEC/1710/2014); e também coordenou a participação da Universidade do Algarve no MONITOR – Investigação multimodelo da fiabilidade dos conversores de energia das marés (financiado pelo Espaço Atlântico EAPA333/2016). Uma das suas principais realizações foi o teste bem-sucedido em águas Portuguesas do primeiro protótipo de energia das marés, na Ria Formosa. Os dados estão agora disponíveis num banco de dados aberto e representam um envelope operacional que a indústria pode usar na conceção de novos conceitos de conversores eficientes de energia das marés, com base em princípios ambientais e de sustentabilidade. O teste deste conversor de energia de marés teve uma forte divulgação através dos meios de comunicação social com entrevistas nos canais de televisão nacionais portugueses, e nas principais estações de rádio e jornais nacionais.

A tentativa de avaliar a possibilidade de produção de energia das marés na Ria Formosa, permitiu-lhe coordenar um estudo de viabilidade económica para o abastecimento da Ilha da Culatra com energia marinha, que se tornou o ponto de partida de um debate nas comunidades insulares para a criação de uma ilha-piloto energeticamente sustentável. A ideia transformou-se numa proposta, e a Ilha da Culatra foi selecionada pela Comissão Europeia como um dos seis projetos de teste de transição energética e é agora uma iniciativa piloto de transição para energias limpas, reunindo o apoio das principais partes interessadas, incluindo o Ministro da Mar, a Comissão de Coordenação da Região do Algarve, a Câmara Municipal de Faro, autoridades energéticas e ambientais, empresas e associações não governamentais. Um futuro de energia 100% renovável combinará de forma inteligente fontes de energia renováveis ​​variáveis, como solar, eólica e das marés, integradas ao sistema de fornecimento de rede inteligente, fornecendo energia de forma contínua. O projeto é um passo decisivo em nome da transição energética de Portugal, em particular nas energias limpas e na flexibilidade das redes inteligentes. A partir do exame da dinâmica atual na ilha, foi criada a Agenda de Transição para Energias Limpas (CETA), um roteiro estratégico para o processo de transição para energias limpas e que explicita uma visão da ilha que é compartilhada pela comunidade insular. A principal preocupação ao desenvolver a CETA foi compreender os instrumentos legais e condicionantes da sua execução de forma a contribuir para a valorização territorial e sustentabilidade ambiental da ilha e da sua comunidade piscatória. Hoje, as perspetivas de diferentes partes interessadas da ilha estão alinhadas para trabalhar em direção a essa visão comum, identificando possíveis caminhos, incluindo objetivos comuns e estratégias eficazes. O roteiro do CETA já apoiou a realização de cinco teses de mestrado e é o tema atual de um doutoramento.

Andé Pacheco tem também colaborado com a Ocean Flow Development (empresa do Reino Unido) no desenvolvimento de uma nova solução de plataforma flutuante para turbinas eólicas patenteada como Starfloat™. Como o desafio da eólica offshore flutuante é reduzir custos, a indústria precisa de uma solução de suporte que possa ser fabricada e instalada a partir de estaleiros e instalações portuárias existentes. A plataforma está a ser sujeita  a uma extensa análise de movimento, combinando modelos numéricos, dados e testes físicos de um protótipo no Laboratório Costeiro e Oceânico da Cantábria (CCOB), que é uma das instalações do Instituto de Hidráulica Ambiental 'IH Cantabria' em Santander, Espanha.

Quanto à experiência em docência, o André Pacheco fundou há 6 anos uma equipa multidisciplinar de investigação em energias renováveis ​​marinhas (MORE) no CIMA/Universidade do Algarve. O principal objetivo foi criar um forte grupo multidisciplinar de investigação em energias renováveis ​​marinhas na Universidade do Algarve, promovendo a formação avançada (programas transnacionais de mestrado/doutoramento). Mais de 30 investigadores colaboraram nos diferentes projetos do MORE. André Pacheco também criou e co-organizou a Coast Tools Summer School, um evento, que tem a duração de uma semana no Verão, e cujo o objetivo é fornecer aos jovens cientistas, com foco em ciências marinhas e processos costeiros, os princípios e técnicas que lhes permitirão explorar a dinâmica de sistemas costeiros complexos. Até agora mais de 60 investigadores participaram nas duas edições do Coast Tools Summer Schools. André Pacheco lecionou também o Módulo de Modelação de Sistemas Costeiros e Marinhos entre 01/04/2017 até 31/07/2017 no Mestrado MACS - Marine and Coastal Systems, Universidade do Algarve (pro-bono). No que respeita à orientação de teses, orientou a realização de uma tese de doutoramento e seis teses de mestrado, sendo atualmente coorientador de outro doutorando. No entanto, talvez a maior conquista nesta área tenha sido ser co-orientador do Dr. Eduardo Gorbeña no OpTiCA - Optimization of Tidal Energy Converter, um H2020 - Ações Marie Skłodowska-Curie. Por fim, é avaliador da Comissão Europeia das bolsas Marie Currie Individual, RIA H2020 Earth Observation e Twinning, bem como do Programa Marinet2 H2020, e foi Vice-Diretor do CIMA entre 28/01/2016 até 12/12/2018, contribuindo para a atual classificação do centro.

O impacto positivo de sua investigação é demonstrado pelos (1) projetos colaborativos com a indústria e instituições da UE (indicadores: 6 aprovações de projetos, 5 novas submissões de projetos, 3 projetos em colaboração com a indústria. Número total de parceiros, incluindo parceiros académicos/industriais >30); (2) a capacidade de captação de financiamento em concursos nacionais e europeus altamente competitivos (indicadores: 900k€ / últimos 5 anos); (3) a forte comunicação dos diferentes resultados do projeto através dos principais meios de comunicação, exposições marítimas e conferências internacionais (indicadores: 6 reportagens na TV, 9 entrevistas na rádio, 25 notícias de jornais, 5 notícias de revistas especializadas, 8 exposições marítimas, 3 documentários, 31 apresentações em conferências internacionais) e (4) as publicações científicas em revistas indexadas,  principalmente como primeiro autor (indicadores: total de 35 artigos em revistas de revisão por pares; 13 artigos / 5 anos).

ID do autor do Scopus 55432603300

ID ORCID 0000-0002-8340-0629

CV Synopsis

With a BSc in Environmental Engineering (2002, pre bologna system) and a PhD in Marine, Earth and Environmental Sciences (2011), André Pacheco (AP) is a physical oceanographer specialized on collecting, processing of coastal oceanographic data. His PhD thesis was focused on measuring hydrodynamics and sediment transport at tidal inlets, using Ria Formosa as case study. The results augment existing knowledge about multiple-inlet systems and improve understanding of their short- to medium-term stability. After completing the PhD, he worked on several projects, both with National and European institutions, being responsible for organizing and perform high-frequency measurement of the current-wave interaction.

Today, although continuing to research on coastal dynamics, particularly on developing satellite bathymetric methods, his current research topics are more focused on marine renewable energies and sustainable island’ communities. On the last 5 years, he has contributed for the development of marine energy as a power source and an alternative to existent energy sources, namely those based on hydrocarbons, by promoting and collaborating with developers on testing tidal energy scale prototypes in the water. He was principal investigator of two projects related with tidal energy: Exploring new concepts for extracting energy from tides (funded by the Portuguese Foundation for Science and Technology FCT- IF2014); SCORE - Sustainability of using Ria Formosa Currents On Renewable Energy production (funded by the Portuguese Foundation for Science and Technology FCT - PTDC/AAG-TEC/1710/2014); and also coordinated the participation of University of Algarve on MONITOR – Multi-model investigation of tidal energy converter reliability (funded by the Atlantic Area EAPA333/2016). One of his key achievements was the successful deployment at Portuguese Waters of the first tidal energy prototype. The data is now available for developers on an open database and represents an operational envelope that technology developers can use on designing concepts of efficient tidal energy converters, based on environmental and sustainability principles. The tidal device deployment had a strong dissemination through the media with interviews on the Portuguese national TV channels, main radio stations and newspapers.

The attempt to evaluate the possibility of producing tidal energy at Ria Formosa, allowed him to coordinate an economic feasibility study for supplying Culatra Island with marine energy, which became the starting point of a debate within the island’ communities to create a pilot energy sustainable island. The idea turned into a proposal, and Culatra Island was selected by the European Commission as one of the six-test bed project for energy transition and is now a pilot clean energy transition initiative, uniting support from the key stakeholders, including the Minister of the Sea, the Coordination Commission for the Algarve Region, the Faro City Municipality, energy and environmental authorities, companies and non-governmental associations. A 100% renewable energy future will intelligently combine variable renewable energy sources, such as solar, wind and tidal, integrated into smart grid supply system providing continuous energy supply. The project is a pivot step on behalf of the energy transition of Portugal, particularly on clean energy and smart grid flexibility. Starting from examining the current dynamics on the island, a Clean Energy Transition Agenda (CETA) was created which is now a strategic roadmap for the transition process towards clean energy, spelling out a vision of the island that is shared by the island community. His main concern on developing the CETA was to understand the legal and conditioning instruments for its execution in order to contribute to the territorial valuation and environmental sustainability of the island and it fishing community. Today, the perspectives of different island stakeholders are aligned to work towards this common vision by identifying possible pathways, including common goals and effective strategies. The CETA roadmap has already supported the completion of five master thesis and is the current subject of a PhD.

He is also collaborating with Ocean Flow Development (UK Company) on developing a novel wind turbine floating foundation solution patented as Starfloat™. Since the challenge with floating offshore wind is to reduce cost, the industry needs a support solution that can be fabricated and deployed from existing shipyards and port facilities. The platform is being subject of extensive motion analysis, combining modelling, data and lab testing at the Cantabria Coastal and Ocean Basin (CCOB), which is one of the Environmental Hydraulics Institute ‘IH Cantabria’ facilities at Santander, Spain.

Regarding teaching experience, he founded 6 years ago a research multidisciplinary team on marine renewable energy (MORE) at CIMA/University of Algarve. The main objective was to create a strong research multidisciplinary group on marine renewable energy at University of Algarve, promoting advanced training (MSc /PhD transnational programmes)  strengthening the renewable energy market. More than 30 researchers collaborated within MORE’ different projects. He also created and co-organize the Coast Tools Summer School. This week event has the objective to provide young scientists, focusing on marine sciences and coastal processes, with the principles and techniques that will allow them to explore the dynamics of complex coastal systems. Up until now more than 60 researchers participated on the two editions of the Coast Tools Summer Schools. He lectured the Module of Modelling Coastal and Marine Systems between 01/04/2017 until 31/07/2017 under the Master MACS - Marine and Coastal Systems, University of Algarve (pro-bono). Regarding student’s orientation, he supervised the completion of a PhD thesis and six MSc thesis, and he is currently co-supervisor of another PhD student. However, perhaps the greatest achievement on this area was to be co-supervisor of Dr. Eduardo Gorbeña under OpTiCA - Optimisation of Tidal Energy Converter, a H2020 - Marie Skłodowska-Curie Actions. He is also a European Commission evaluator of the Marie Currie Individual fellowships, RIA H2020 Earth Observation and Twinning calls, as well as of the Marinet2 H2020 Program. Finally, he was vice-director of CIMA between 28/01/2016 until 12/12/2018, contributing to the actual classification of the center.

The positive impact of his research is demonstrated by (1) the collaborative projects with industry and top ranked EU institutions (indicators: 6 project approvals, 5 new project submissions, 3 projects under collaboration with developers. Total number of partners including academia/industry partners >30 ); (2) the capacity to attract funding on highly competitive National and European calls (indicators: 900k€ / last 5 years); (3) the strong communication of different project outcomes through the main media channels, sea exhibitions and international conferences (indicators: 6 TV appearances, 9 radio interviews, 25 newspaper’ news, 5 specialized magazine’ news, 8 sea exhibitions, 3 documentaries, 31 presentations on international conferences) and (4) the scientific publications on top ranking science citation indexed journals, mainly as first author (indicators: 35 papers total in peer review journals; 13 papers / 5 years).

Scopus Author ID       55432603300

ORCID iD         0000-0002-8340-0629